Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.
Quinta-feira, 14 de abril de 2016

Projetos pelo desenvolvimento integral da criança são debatidos na Câmara

 

A retomada e a busca pela implantação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento integral da criança foram pauta de um amplo debate realizado na manhã desta quinta-feira, dia 14, na Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

A audiência, solicitada pelos vereadores Vinícius Makvitz e Jacques Barbosa, reuniu lideranças das áreas da saúde e educação, que apresentaram projetos e elucidaram questões referentes ao tema.

Dentre os principais assuntos abordados, esteve a retomada do Programa Primeira Infância Melhor (PIM), considerado de fundamental importância para o desenvolvimento e formação de crianças de 0 a 06 anos.

Conforme explicou o vereador Vinícius Makvitz, desde que a iniciativa foi suspensa em Santo Ângelo, diversas reuniões e tratativas foram realizadas no sentido de viabilizar a assinatura de um novo convênio entre o Município e o Estado.

“Depois de uma série de tratativas, temos a expectativa que, nos próximos dias, um novo convênio seja finalmente celebrado, possibilitando, assim, que este trabalho específico e estratégico junto às gestantes e crianças do nosso município seja retomado”, informou o vereador.

 

Atendimento nas Creches.

Outro tema abordado durante a reunião foi o horário de atendimento nas Escolas de Educação Infantil – creches. Segundo informou a Secretária Municipal de Educação, Rosa de Souza, o município presta atendimento à educação infantil de dez horas diárias, sendo que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação define como tempo integral para atendimento em creche de sete horas diárias.

Com relação à flexibilização nos horários, a Secretária informou que a comunidade escolar é quem identifica as demandas e, por isso, é importante que pais e responsáveis entrem em contato com a coordenação do educandário.

Outra informação repassada pela Secretária é que, atualmente, 40% das crianças de 0 a 3 anos já estão devidamente matriculadas na rede municipal. Conforme determinação estabelecia pelo Ministério da Educação, através do Plano Nacional de Educação, até o ano de 2020 os municípios devem ampliar a oferta de educação infantil em creches, de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até 3 anos. Em Santo Ângelo a expectativa é que no final da vigência do Plano, o município atenda 60% da sua demanda.

 

Comissão Marco Legal da 1ª Infância

A reunião integra o cronograma de ações da Comissão, encabeçada pelo vereador Vinícius Makvitz, que trabalha as diretrizes da Lei Marco Legal da 1ª Infância, idealizada pelo Deputado Osmar Terra e sancionada neste ano pela Presidência da República.

Em síntese, a Lei prevê a criação de políticas, planos, programas e serviços específicos voltados ao período denominado de “Primeira Infância”, que abrange, desde a concepção do bebê, até os primeiros seis anos de vida da criança.

 

Presenças

A audiência contou com a participação da Vice-Prefeita, Nara Damião, da Primeira-Dama e vereadora, Zilá Andres, do Secretário Municipal de Saúde, André Kissel, Secretária Municipal de Educação, Rosa de Souza, da Coordenadora do Curso de Pedagogia do IESA, Mônica Felipin e dos vereadores Vinícius Makvitz, Jacques Barbosa, Everaldo de Oliveira, Osvaldir Ribeiro de Souza – Vando e Diomar Formenton.

 

19 de abril de 2017
Conforme explicou o edil, a obra é uma antiga reivindicação da comunidade escolar. Estimativa é de que diariamente circulem pelo local mais de 2 mil pessoas
19 de abril de 2017
Vereador Vando Nolasco buscou a ampliação da rota junto à Viação Tiaraju. Mudança vai beneficiar moradores dos Bairros Meller Norte, Vier, Castelarim e Fava.
18 de abril de 2017
Instabilidade do sinal telefônico e qualidade da internet móvel foram as principais queixas
11 de abril de 2017
Instituição atendeu solicitação do vereador Felippe Terra Grass.
11 de abril de 2017
Iniciativa foi apresentada pelo Presidente Adolar Queiroz. Campanha “Quebrando o Silêncio” será promovida em parceria com o Colégio Adventista. Finalidade é alertar sobre a necessidade de buscar apoio junto aos órgãos competentes