Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

Segunda, 05 de novembro de 2018

Legislativo apoia ação que vai cadastrar doadores de medula óssea no REDOME

Esteve no Legislativo Municipal na manhã dessa segunda-feira, 05, a professora do curso de Biomedicina da Faculdade CNEC, Bruna Compasi, para falar de uma ação que será realizada nessa terça-feira, 06, para cadastrar doadores de medula óssea em Santo Ângelo, para o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).

A docente foi recebida pelo presidente da Câmara de Vereadores Everaldo de Oliveira (PDT), e pelos vereadores Vinicius Makvitz (MDB) e Dionísio Faganello (DEM). Na ocasião, Bruna dialogou com os edis sobre a importância da campanha e da doação de medula óssea.

Bruna esclareceu que os cadastros realizados amanhã, é uma ação em apoio ao Hemocentro Regional de Santa Rosa, responsável pelos cadastros na região.

A ação ocorrerá no Laboratório Escola do curso de Biomedicina (CNEC), entre às 8h30min e 11h30min, e entre 13h30min e 16 horas de amanhã. No local serão colhidos 5ml de sangue e deverá ser informado os dados pessoais para o preenchimento de cadastro, por isso é necessário comparecer com um documento de identidade com foto.

O sangue será encaminhado para um teste de laboratório para identificar as características genéticas e o resultado será incluído no Redome. As informações genéticas do doador e do paciente serão cruzadas e quando houver compatibilidade serão realizados outros exames. Caso se confirme a compatibilidade, o doador será consultado para confirmar o desejo de doar.

Para o Chefe do Legislativo municipal, campanhas como essa são fundamentais, visto que ainda há falta de informação sobre como é feito o transplante e muita gente deixa de doar por medo. “A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade que pode salvar vidas, e a ação do curso de Biomedicina é uma forma de sensibilizar a população para a necessidade de ser doador e ajudar o próximo, pois quanto mais pessoas se prontificarem a doar, mais chances os pacientes em tratamento têm de alcançarem a cura”, afirmou.

Quem pode doar?

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário:

-Ter entre 18 e 55 anos;

-Estar em bom estado geral de saúde;

-Não ter doença infecciosa ou incapacitante;

-Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico;

-Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso;

- Não é necessário estar em jejum para fazer a coleta do sangue.

 

13 de novembro de 2018
Estiveram no gabinete do presidente da Câmara de Vereadores, o coordenador do Conselho da Pastoral Dari Barichelo Zanuso e o coordenador do Conselho Administrativo da Igreja, Neri Luís Rieve.
12 de novembro de 2018
Evento foi realizado na noite da última sexta-feira, 09, no Clube Comercial