Terça, 26 de novembro de 2019
Comunidade surda reivindica aprovação de projeto para Libras nas escolas

Integrantes da Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Santo Ângelo (APASSA) de Santo Ângelo foram recebidos, na manhã de terça-feira, 26, pelo presidente da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, Maurício Loureiro (PDT), em seu gabinete.

Na ocasião, o Chefe do Poder Legislativo, acompanhado do assessor jurídico Marco Antonio Aquino, conversou com Vinícius Krieger, que é surdo, e com José Carlos Campos, pai de surdo, sobre a possibilidade do Governo Municipal aceitar o projeto sugestão de sua autoria, para incluir a Língua Brasileira de Sinais (Libras) no currículo escolar da rede municipal de ensino. O diálogo foi mediado pela intérprete de Libras do Legislativo, Susi Souza.

Loureiro ressaltou que as tratativas com o prefeito Jacques Barbosa para acelerar o processo estão avançadas, porém será necessário que haja um período para o município se adaptar, tendo em vista que a inclusão de Libras nas escolas do município gerará custos. “Já existe uma Lei Federal que trata do assunto, e fizemos esta proposição para ampliar a acessibilidade e a inclusão em nosso município, por entendermos que é uma necessidade urgente”, afirmou Loureiro.

Vinícius explicou a necessidade de aprovação do projeto para a comunidade surda e enfatizou que todos precisam saber Libras para se comunicar melhor, para que haja mais interação, possibilitando que os surdos possam trabalhar em diferentes áreas, dialogar sobre diversos assuntos, o que é importante para a sociedade em geral. Além disso, o jovem comentou sobre a falta de respeito diante da comunidade surda, durante a transmissão das Sessões Ordinárias, tendo em vista que as pessoas passam ou ficam na frente da intérprete, dificultando e comprometendo a comunicação realizada por ela.

O presidente do Poder Legislativo se comprometeu em tomar alguma providência, no intuito de isolar o local, e ressaltou que na última sessão percebeu e solicitou às pessoas que respeitassem o trabalho que é realizado por Susi.

Para a intérprete de Libras, o encontro da APASSA com o Poder Público foi muito importante, pois o diálogo é uma forma de garantir à comunidade surda que eles possam ter suas opiniões respeitadas, bem como possam apresentar suas reivindicações e necessidades para que a inclusão realmente aconteça.

O projeto

 O projeto sugestão, de autoria do presidente da Casa Legislativa, Maurício Loureiro, visa a inclusão da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no currículo escolar municipal. A matéria foi apreciado na Sessão Ordinária do dia 12 de agosto, e seguiu para o Poder Executivo avaliar a viabilidade de execução.

Conforme Loureiro, a ideia é que a inclusão ocorra na prática  e que a sociedade esteja preparada para receber pessoas que se comunicam através da Libras. O presidente do Poder Legislativo afirma que propôs o projeto, considerando que a Libras é a segunda língua oficial brasileira e é uma necessidade a comunidade estar apta a receber pessoas que conversam por meio de sinais. 

OUTRAS NOTÍCIAS
30 de junho de 2022
TCE/RS reúne gestores de 57 municípios da região em encontro de orientação
30 de junho de 2022
Hospital Santo Ângelo realiza prestação de contas referente a gestão 2020/2022.
28 de junho de 2022
Bombeiros que atuaram contra o incêndio na Argentina recebem homenagem do Legislativo
27 de junho de 2022
Atletas santo-angelenses do Kettlebell Sport são homenageados pelo Legislativo
26 de junho de 2022
Legislativo apoiará microempresas na 10º FEAAGRI Missões em parceria com o Executivo