Sexta, 09 de abril de 2021
Legislativo recebe direção da Viação Tiaraju para esclarecer dúvidas sobre projeto de Lei

Ênio e Marco Cortez, proprietários da Viação Tiaraju, estiveram na Câmara de Vereadores na tarde de quarta-feira, 07, para sanar dúvidas dos legisladores acerca do Projeto de Lei protocolado pelo Poder Executivo, que autoriza conceder o repasse de valores e de subsídio à concessionária, para compensar os prejuízos financeiros ocasionados pela pandemia.

Inicialmente, os representantes da empresa de transporte público coletivo urbano, falaram sobre a situação da empresa, apresentando dados e números acerca das receitas, despesas, gasto com combustível, custo operacional, folha de pagamento, frota de veículos. Conforme Ênio Cortez, só no ano passaso, o prejuízo da empresa foi de mais de um milhão de reais.  Os empresários contaram que desde agosto de 2020 a Viação Tiarajú vem dialogando com o Governo Municipal, buscando um auxílio financeiro para continuar operando em Santo Ângelo. De acordo com o explanado, o projeto protocolado apresenta uma ajuda financeira com um valor inferior ao que foi solicitado, que não deve suprir a necessidade da empresa. 

Durante a reunião, os vereadores presentes fizeram vários questionamentos sobre a estrutura disponível para a população, tanto acerca dos ônibus e horários disponíveis, quanto de paradas de ônibus e valores de passagens. 

Segundo o presidente da Casa Legislativa Nader, o encontro foi importante para que os vereadores escutassem o posicionamento da empresa, para então tomarem suas decisões na votação do projeto. “A reunião teve como encaminhamento a realização de uma reunião com o Poder Executivo, para rever os valores, já que o proposto não deve suprir as necessidades. Essa medida não pode ser paliativa e resolver um problema a curto prazo, precisamos de um resultado mais concreto”, afirmou.

 Participaram da reunião, o presidente Nader Awad (PSD), vice-presidente Carlos Gonçalves, vereadores Vando Ribeiro (MDB), Rodrigo Flores (PDT), Maurício Loureiro (PDT), André Pedroso (PRTB), João Cardoso (PSL) e Nivaldo Langer de Moura (PP).