Quarta, 31 de dezembro de 1969

 

Nesta semana, dia 08, foi apresentada na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, denúncia de quebra de decoro parlamentar contra o vereador Gilberto Corazza (PT).  Seguindo a legislação vigente, o material foi lido em plenário e, em seguida, foi realizada votação nominal a fim de acatar ou não o recebimento da referida denúncia.

O material foi protocolado no último dia 04, pelo vereador Pedro Waskiewicz (PDT). Conforme o edil, a denúncia é baseada em acusações e ameaças feitas pelo vereador Gilberto Corazza, em uma rede social e durante entrevista concedida a uma emissora de rádio local.

Para Pedrão, “a postura do vereador Corazza, em ambas as situações, feriu a dignidade de todo o Poder Legislativo, não somente de seus edis, mas de seus servidores e colaboradores, pois, além de classificar o Parlamento como uma indústria de diárias, caluniou minha pessoa sem prova alguma, sem fundamentação alguma”, afirmou. Outro ponto destacado pelo edil diz respeito a publicação em rede social, na qual Corazza diz que é preciso “armar estratégias de denúncias contra o vereador Pedrão”.  

Com 11 votos favoráveis, a denúncia foi acatada pelo Legislativo Municipal. Diante disso, foram nomeados três vereadores para compor a comissão processante. A escolha dos nomes aconteceu através de sorteio, conforme prevê a legislação. Desta forma, os vereadores Arlindo Diel (DEM), Nader Hassan Awad (PDT) e Diomar Formenton (PT) darão continuidade ao processo, que pode resultar na cassação do mantado de vereador.

 Ao se pronunciar, Corazza diz estar sendo acusado por ter emitido opinião contrária “ao abuso de diárias”.