Terça, 18 de junho de 2013
Capital das Missões dará o título de Cidadão Honorário ao músico Pedro Ortaça

O Poder Legislativo de Santo Ângelo aprovou ontem, dia 17, projeto de decreto que concede o título de Cidadão Honorário do Município de Santo Ângelo ao ícone da cultura missioneira, Pedro Ortaça.

A matéria foi apresentada pelos vereadores da bancada do PDT, André Marques e Pedro Waszkiewicz. Conforme ressaltaram os edis, esta é uma forma de homenagear e prestar o devido reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo artista. “Pedro Ortaça divulga a arte e cultura Missioneira para toda a região, estado, país e, até mesmo, no exterior. Ele trabalha pela disseminação da cultura missioneira. Através de sua música, leva a história das Missões”, ressaltou Marques.

Além disso, Marques fez questão de destacar o envolvimento de Ortaça em ações beneficentes. “Além de seu empenho na busca pelo devido reconhecimento da nossa cultura, Pedro Ortaça sempre foi parceiro de ações sociais, de cunho cultural e beneficentes. Ele é um exemplo de cidadão e artista e merece todo o nosso reconhecimento”, comentou.

Outro ponto ressaltado pelos proponentes da matéria foi o fato de Santo Ângelo carregar o título de Capital das Missões, sendo assim, “a Capital das Missões não pode deixar de prestar homenagem àquele que lutou desde sempre pelo reconhecimento da cultura, tradição e arte missioneira”, afirmou Pedrão.

Pedro Ortaça é músico, cantor e compositor. Nasceu no Pontão de Santa Maria em São Luiz Gonzaga RS no ano de 1942. Hoje é Mestre das Culturas Populares Brasileira - Prêmio Humberto Maracanã – concedido pelo Ministério da Cultura. Tem mais de 120 músicas de sua autoria, 07 discos gravados, 12 CDS e 01 DVD, o Primeiro em Alta Definição no RS gravado em São Miguel das Missões, São Borja, São Luiz Gonzaga, Santo Ângelo.

“Ortaça ensina, protesta e toma posições. Seu canto é comprometido com seu destino de homem que preza a liberdade como bem inalienável de todos, sem diferenças de cor ou classe, credo ou política, riqueza ou miséria material. Conhecido pela forma diferente de cantar a música gaúcha, o artista missioneiro utiliza suas composições para denunciar, protestar, registrar e manter presente o passado de um povo esquecido, sofrido, mas cheio de encantos e essências. Hoje a música missioneira está nas universidades do Brasil e do mundo, servindo como fontes de pesquisas e teses”, destacou Marques.

Dentre os títulos já concedidos a Pedro Ortaça, estão: “Mestre das Culturas Populares do Ministério da Cultura”, troféu “Ouro das Missões”, troféu “Contra Todos os Ventos”, “Medalha Farroupilha” da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, título de “Membro Honorário da Força Aérea Brasileira”, título de cidadão de São Miguel das Missões, São Luiz Gonzaga e São Borja, prêmio “Vitor Mateus Teixeira” conferido pela Assembleia Legislativa do Estado, dentre outros.