Terça, 27 de abril de 2021
Auxílio para manter transporte público funcionando é aprovado por vereadores

Durante a Sessão Ordinária dessa segunda-feira, 26, o Projeto de Lei protocolado pelo Poder Executivo, que autoriza conceder o repasse de valores e de subsídio à Viação Tiaraju, para compensar os prejuízos financeiros ocasionados pela pandemia, foi aprovado pela maioria dos vereadores.

A matéria prevê o repasse de R$200 mil para que a concessionária não precise aumentar o valor de passagem cobrado dos usuários. No dia 07 de abril, os proprietários Ênio e Marco Cortez estiveram em reunião com os vereadores explicando a situação da empresa responsável pelo transporte público de Santo Ângelo.

Os vereadores favoráveis ao auxílio entendem que a medida é uma forma de manter o serviço público funcionando para a população que necessita do transporte para se locomover e trabalhar. Em seus posicionamentos, os edis pontuaram também que a manutenção do serviço desonera os empresários que pagam vale-transporte aos seus funcionários e evita uma possível judicialização milionária da empresa contra o município.

O presidente da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, Nader Awad (PSD), lembrou que diversos municípios optaram por fazer repasses às concessionárias, evitando a judicialização, como ocorreu em Erechim, ou a interrupção do serviço, como aconteceu em São Luiz Gonzaga. “A maioria dos vereadores optou votar no sentido de amparar a população, desonerar empresários e evitar tanto o aumento de passagem, quanto um possível processo da concessionária contra o município”, destacou.

 Poder Executivo

Conforme o Governo Municipal, a aprovação do projeto  impede o aumento da passagem de R$ 3,75 para R$ 4,45 e autoriza o município a conceder R$ 0,70 de subsídio na tarifa, em função da queda brusca provocada pela pandemia do Coronavírus.

Nesta terça-feira, 27, o prefeito Jacques Barbosa afirmou que o valor compensará as perdas causadas durante a pandemia, e enfatizou que além de não deixar a população sem transporte, a medida é importante também para manutenção de empregos. “Que fique claro: o transporte coletivo urbano é obrigação do município como qualquer outro serviço essencial. O subsídio não é para a empresa e sim para os usuários do transporte coletivo urbano”, destacou Jacques.

De acordo com informações divulgadas pelo Poder Executivo, em contrapartida ao auxílio, a Viação Tiaraju deverá manter o transporte da quantidade de passageiros e o cumprimento de todas as normas sanitárias definidas pelo Sistema de Distanciamento Controlado do Governo do Estado, também deverá apresentar ao município o número de passageiros transportados entre janeiro e dezembro de 2019 para o cálculo da média mensal em comparação com o período da pandemia, entre abril e dezembro do ano passado. 

OUTRAS NOTÍCIAS
24 de maio de 2022
Colégio Onofre Pires completa 98 anos de trabalho para a comunidade de Santo Ângelo
23 de maio de 2022
Em visita ao Legislativo, a Comissão das Margaridas convida para a tradicional Festa Junina
20 de maio de 2022
Prefeito Municipal sanciona Projeto de Lei que flexibiliza pagamento de dívidas tributárias
20 de maio de 2022
Vereadores acompanham trabalhos do projeto Prefeitura nos Bairros
20 de maio de 2022
Vereadores acompanham os trabalhos do projeto Prefeitura nos Bairros