Quinta, 25 de novembro de 2021
Audiência Pública debate contrato do município com a Corsan

O Poder Legislativo de Santo Ângelo realizará, no próximo dia 2 de dezembro, uma Audiência Pública para discutir os impactos da privatização da Corsan na comunidade santo-angelense.

A reunião foi requerida pelo vereador Maurício Loureiro e subscrita por Nivaldo Langer de Moura, tendo em vista a necessidade de decidir se o Executivo assina um aditivo para a Corsan continuar trabalhando ou se assume os serviços de água e esgoto.

Conforme Loureiro, a intenção é fazer um debate sobre o impacto que a privatização trará para o município a privatização, tendo em vista que a companhia faz um trabalho social importante, principalmente em áreas carentes, e também mantém investimentos por ser pública. “Precisamos considerar que há contratos vigentes, metas e direcionamentos afirmados de forma conjunta entre a Companhia, Ministério Público e prefeitura, e por isso a necessidade de abrir o diálogo para que fique claro a forma que será conduzido esse processo , e especialmente transmitir as eventuais mudanças para comunidade local”, pontuou o parlamentar.

O presidente em exercício da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, Carlos Gonçalves, afirmou que o debate é necessário para se chegar à melhor saída, considerando que as ambas as possibilidades, de assinatura do aditivo ou não, deverão impactar diretamente na vida da população santo-angelense, sobretudo na dos moradores que ainda não possuem esgotamento sanitário.

Uma reunião dos parlamentares com o prefeito Jacques Barbosa já foi realizada na última semana, ocasião em que o Chefe do Governo Municipal explicou a situação e pontuou questões importantes a serem analisadas na decisão.

A audiência pública está marcada para às 17 horas de quinta-feira, e foram convidados a Corsan e o Poder Executivo de Santo Ângelo.