Quinta, 24 de março de 2016
Vereadores preocupados com reajustes dos servidores municipais

A Comissão de Constituição de Justiça e membros da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, se reuniram na manhã desta quinta-feira, 24, para discutir a revisão salarial  dos servidores municipais.

O Projeto de Lei tão esperado pelos servidores foi protocolado na Casa Legislativa. A preocupação dos edis e com relação ao prazo da publicação da Lei que se esgota no próximo dia 4 de abril, a sugestão do reajuste é de 11,07%, podendo ser dividido em duas parcelas, uma de 7% já em abril e outra de 4,07% a partir do mês de dezembro deste ano, e também um aumento de 50% no bônus alimentação, de forma a recompor a remuneração dos Servidores do Poder Executivo Municipal.

Os Parlamentares chamam atenção dos fatos da omissão do Poder Executivo em tratar do assunto referente ao reajuste dos servidores, previstos nos termos do artigo 37, inciso X, na Revisão Anual Obrigatória da Constituição Federal.

SERVIDORES DO LEGISLATIVO

Está tramitando na Câmara de Vereadores, Projeto de Lei que remunera também servidores do Legislativo, o índice é de 10,35% utilizando o IPCA, concedida de forma parcelada em três vezes, sendo 3,45% a partir de 1º de abril, 3,45% a partir de 1° de maio e 3,45% a partir de 1º de junho.

Participaram da reunião ainda o chefe do Legislativo Gilberto Corazza, vereadores Diomar Formenton (PT), Vando Ribeiro (PMDB), Nader Awad (PDT), Everaldo de Oliveira (PDT), Jacqueline Possebom (PDT) e Lauri Juliani(PDT).

OUTRAS NOTÍCIAS
25 de maio de 2022
Legislativo aprova abertura de Crédito Especial de mais de 3,6 milhões de reais para a área da Saúde
24 de maio de 2022
Presidente do Legislativo participa de importantes reuniões na Casa Civil em Porto Alegre
24 de maio de 2022
Colégio Onofre Pires completa 98 anos de trabalho para a comunidade de Santo Ângelo
23 de maio de 2022
Em visita ao Legislativo, a Comissão das Margaridas convida para a tradicional Festa Junina
20 de maio de 2022
Prefeito Municipal sanciona Projeto de Lei que flexibiliza pagamento de dívidas tributárias