Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

Quarta, 18 de outubro de 2017

Vereador Felippe Terra Grass requer aos órgãos do Estado curso de formação de Policial Militar em Santo Ângelo

Trazer para Santo Ângelo o curso de formação de novos Policiais Militares. Essa foi a ideia defendida pelo vereador Felippe Terra Grass na sessão ordinária do Legislativo, realizada na segunda-feira, dia 16.

No Plenário, Felippe apresentou requerimento para que a Casa Legislativa encaminhe às lideranças e órgãos competentes do Estado documento reiterando os motivos pelo qual Santo Ângelo é uma cidade potencial para a implantação do referido curso.

O fato do município já possuir a sede de um Comando Regional de Polícia Ostensiva e contar com o Regimento de Polícia Montada foram alguns dos pontos destacados pelo parlamentar, que também justificou seu requerimento destacando o aumento da criminalidade e a redução do efetivo devido aos processos de aposentadoria.

“A cidade já foi sede de vários cursos de formação de policiais, sendo sempre reconhecida pela excelência no treinamento, devido a estrutura e a qualidade do quadro docente. Um curso de formação na cidade faz com que os policiais fiquem na região e tal fato colabora para o aumento do efetivo, movimento da economia e, claro, para a redução da criminalidade”, afirmou.

Com a aprovação unânime na Câmara de Vereadores, um ofício solicitando que Santo Ângelo passe a sediar o referido curso será encaminhado ao Secretário Estadual da Segurança Pública, ao Comandante Geral da Brigada Militar e ao Diretor de Ensino da Brigada Militar. O mesmo ofício também será remetido ao Comandante do 7º RPMon e ao Deputado Eduardo Loureiro. Além disso, Felippe garantiu que agendará audiência com lideranças estaduais e órgãos de segurança a fim de viabilizar a proposta.

 

12 de dezembro de 2018
12 de dezembro de 2018
Com a Câmara de Vereadores lotada por amigos e familiares, o homenageado recebeu a honraria na última segunda-feira, 10
11 de dezembro de 2018
A aprovação era necessária para que sejam executadas obras de expansão da rede de esgoto, obras que asseguram o abastecimento de água, ampliação de reservatórios e expansão de rede.