Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.
Quarta, 02 de dezembro de 2015

Terapias complementares e tema de audiência

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo promoveu na manhã desta quarta-feira, dia 02, audiência pública cujo o objetivo foi debater a inclusão de terapias complementares nas práticas do SUS no Município.

A iniciativa foi subscrita pelos vereadores Lauri Juliani, Gilberto Corazza, Diomar Formenton, Osvaldir Ribeiro de Souza, Everaldo de Oliveira, Nader Awad e Jacques Barbosa. Conforme destacaram os parlamentares, a intenção é estabelecer um sistema que possibilite a implantação das práticas, visando a promoção da saúde e a prevenção de doenças através de modalidades terapêuticas.

A reunião contou com a presença do secretário municipal de saúde, André Kissel, que se mostrou favorável à iniciativa.

Na ocasião, o encontro foi presidido pelo secretário da mesa diretora Lauri Juliani lembrou que o uso de Terapias Complementares nos sistemas de saúde é estimulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde, que através da Portaria publicada em maio de 2006, aprovou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS, apontando como principais práticas a Acupuntura, a Homeopatia, a Fitoterapia, o Termalismo e a Medicina Antroposófica, entre outras terapias de harmonização corpo e mente.

“Nosso objetivo é resgatar práticas antigas sem negar os avanços da medicina convencional. Ou seja, um tratamento não será trocado pelo outro, mas, complementado, o que trará diversos benefícios para o paciente”, explicou Lauri.

17 de outubro de 2017
Encontro foi solicitado pelos vereadores Vinícius Makvitz e Rodrigo Trevisan.
17 de outubro de 2017
Muito atuante, Moema participou da formação do Grupo da Pastoral da Criança do COHB e Bairro Neri Cavalheiro. Também fundou o Clube de Mães em sua comunidade, o qual, agora, levará seu nome.
13 de outubro de 2017
Comitiva também tratou sobre abertura da UPA, ampliação do aeroporto, doações de áreas federais e execução de programas sociais
13 de outubro de 2017
A proposta foi votada nesta semana pela Câmara e permite que qualquer entidade civil promova melhorias nos espaços culturais distribuídos pela cidade.