Sexta, 06 de dezembro de 2019

 

Representando o Poder Legislativo de Santo Ângelo, o presidente Maurício Loureiro participou, na manhã desta sexta-feira, 06, de uma audiência sobre o Plano de Saneamento Básico do município, no auditório do Ministério Público Estadual.

Conduzida por Medeiros, a reunião foi aberta com os pronunciamentos do presidente da Câmara de Vereadores, o prefeito Jacques Barbosa; da titular da Promotoria Especializada de Santo Ângelo, Paula Mohr, do secretário Municipal de Meio Ambiente, Francisco da Silva Medeiros, e do superintendente regional da Corsa, João Batista Corim da Rosa.

Loureiro ressalta o compromisso da Casa Legislativa com as ações do município relacionadas ao meio ambiente e à saúde. “Temos ciência da importância deste plano para o município, por isso estamos sempre abertos à contribuir e proporcionar espaços de debate sobre o assunto. Entendemos o saneamento como uma necessidade básica da nossa população, então é importante darmos atenção para debater este plano, pois é ele que vai reger os trabalhos do município nos próximos anos”, enfatizou o presidente da Casa Legislativa.

Em sua fala, a promotora Paula Mohr destacou o trabalho realizado em parceria pelo Poder Público e agradeceu a parceria do Governo Municipal e também a sensibilidade da Câmara de Vereadores, que a recebeu para conversar com os vereadores e esclarecer a importância de algumas medidas. A promotora enfatizou que ninguém trabalha sozinho, e disse que “Santo Ângelo vem há algum tempo trabalhando pelo saneamento básico e saneamento básico é saúde e qualidade de vida”.

O superintende da Corsan, João Corim, falou da importância do momento, considerando que é a concessionária que presta o serviço de saneamento em Santo Ângelo, e que o Plano de Saneamento Básico dá as diretrizes para que desempenhar as ações.

Em sua manifestação, o prefeito Jacques Barbosa falou das ações do Governo Municipal, e pontuou que para que todo projeto possa avançar significativamente, são necessários indicadores e diagnósticos. “Sem indicadores a gente não faz gestão, não consegue montar um plano de ação. E pelo diagnóstico temos indicadores, podemos montar planos de ação, detectar onde estão nossos maiores problemas no saneamento”, disse o Chefe do Poder Executivo.

Diagnóstico

Após a manifestações das autoridades, a química Caroline München e os engenheiros Ambiental e Sanitarista Isabela Karina Della Flora e Humberto Walter Hartmann, apresentaram os dados do diagnóstico realizado pelo comitê técnico de revisão, com as informações coletadas nas áreas urbana e rural.
Ao final foram apresentadas a metas propostas, e ocorreu uma votação para saber quais metas os participantes entenderam como as mais importantes e o que sugeriam para o Plano que deverá vigorar de 2020 a 2025. 

OUTRAS NOTÍCIAS
12 de maio de 2021
Protocolado pelo vereador Vando Ribeiro de Souza, o Projeto de Decreto Legislativo que visa conceder o título de cidadão honorário do município de Santo Ângelo ao senhor Odorico Bessa Almeida, foi aprovado por unanimidade na Sessão Ordinária da Câmara de
11 de maio de 2021
PL teve a maioria dos votos dos edis e reduz em 50% a cobrança
11 de maio de 2021
Também foram apreciados requerimentos, um pedido de informação e uma moção