Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

Terça, 26 de novembro de 2019

Comunidade surda reivindica aprovação de projeto para Libras nas escolas

Integrantes da Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Santo Ângelo (APASSA) de Santo Ângelo foram recebidos, na manhã de terça-feira, 26, pelo presidente da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, Maurício Loureiro (PDT), em seu gabinete.

Na ocasião, o Chefe do Poder Legislativo, acompanhado do assessor jurídico Marco Antonio Aquino, conversou com Vinícius Krieger, que é surdo, e com José Carlos Campos, pai de surdo, sobre a possibilidade do Governo Municipal aceitar o projeto sugestão de sua autoria, para incluir a Língua Brasileira de Sinais (Libras) no currículo escolar da rede municipal de ensino. O diálogo foi mediado pela intérprete de Libras do Legislativo, Susi Souza.

Loureiro ressaltou que as tratativas com o prefeito Jacques Barbosa para acelerar o processo estão avançadas, porém será necessário que haja um período para o município se adaptar, tendo em vista que a inclusão de Libras nas escolas do município gerará custos. “Já existe uma Lei Federal que trata do assunto, e fizemos esta proposição para ampliar a acessibilidade e a inclusão em nosso município, por entendermos que é uma necessidade urgente”, afirmou Loureiro.

Vinícius explicou a necessidade de aprovação do projeto para a comunidade surda e enfatizou que todos precisam saber Libras para se comunicar melhor, para que haja mais interação, possibilitando que os surdos possam trabalhar em diferentes áreas, dialogar sobre diversos assuntos, o que é importante para a sociedade em geral. Além disso, o jovem comentou sobre a falta de respeito diante da comunidade surda, durante a transmissão das Sessões Ordinárias, tendo em vista que as pessoas passam ou ficam na frente da intérprete, dificultando e comprometendo a comunicação realizada por ela.

O presidente do Poder Legislativo se comprometeu em tomar alguma providência, no intuito de isolar o local, e ressaltou que na última sessão percebeu e solicitou às pessoas que respeitassem o trabalho que é realizado por Susi.

Para a intérprete de Libras, o encontro da APASSA com o Poder Público foi muito importante, pois o diálogo é uma forma de garantir à comunidade surda que eles possam ter suas opiniões respeitadas, bem como possam apresentar suas reivindicações e necessidades para que a inclusão realmente aconteça.

O projeto

 O projeto sugestão, de autoria do presidente da Casa Legislativa, Maurício Loureiro, visa a inclusão da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no currículo escolar municipal. A matéria foi apreciado na Sessão Ordinária do dia 12 de agosto, e seguiu para o Poder Executivo avaliar a viabilidade de execução.

Conforme Loureiro, a ideia é que a inclusão ocorra na prática  e que a sociedade esteja preparada para receber pessoas que se comunicam através da Libras. O presidente do Poder Legislativo afirma que propôs o projeto, considerando que a Libras é a segunda língua oficial brasileira e é uma necessidade a comunidade estar apta a receber pessoas que conversam por meio de sinais. 

12 de dezembro de 2019
11 de dezembro de 2019
Aprovação da matéria protocolada pelo Poder Executivo ocorreu por maioria, na sessão da última segunda-feira, 09.
06 de dezembro de 2019
Homenagem foi proposta pelo vice presidente da Câmara de Vereadores, Vinícius Makvitz (MDB)