Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.
Quarta, 15 de março de 2017

Câmara manifesta repúdio à proposta de reforma da Previdência

Na sessão ordinária realizada nesta semana, dia 13, grande parte dos vereadores que falaram no espaço do “pinga-fogo” demonstrou preocupação no que diz respeito à proposta de reforma da previdência que tramita no Congresso Nacional.

De sua parte, o Presidente da Câmara, Adolar Queiroz, foi enfático ao dizer que a aprovação da reforma, com as regras indicadas pela equipe econômica de Michel Temer, vai causar danos imensuráveis, principalmente ao trabalhador do meio rural.

Nesse sentido, o Chefe da Casa Legislativa apresentou moção de repúdio à reforma da previdência e à reforma trabalhista. Segundo Queiroz, as propostas retiram importantes direitos conquistados pelos trabalhadores ao longo dos anos. A moção foi aprovada por unanimidade na sessão do dia 06, sendo, assim, encaminhada ao Ministério da Previdência, ao Chefe de Gabinete do Presidente da República e aos líderes no Congresso Nacional.  

PERSPECTIVAS E DESAFIOS

Ainda nesta semana, o Presidente da Câmara recebeu em seu gabinete o professor e o ex-vereador, Gilberto Corazza. Na ocasião, Corazza falou sobre o debate a ser realizado na próxima sexta-feira, dia 17, no prédio 13 da URI - campus Santo Ângelo

Segundo Corazza, o evento contará com a participação do Senador Paulo Paim, que tratará sobre as perspectivas e desafios da reforma da previdência no Brasil.  De acordo com Corazza, o encontro tem por objetivo discutir ações contra as propostas de reforma previdenciária e trabalhista.  Na ocasião, além de profissionais e estudiosos da área do direito, também deverá contribuir com o debate o Deputado Federal Elvino Bohn Gass.

O evento, promovido pelo curso de Direito da URI – campus Santo Ângelo, pela Intersindical de Santo Ângelo e pelo SINPRO-RS será aberto ao público e terá início às 19h30min.

PROPOSTA

Pelas regras propostas pelo governo federal, o trabalhador precisa atingir a idade mínima de 65 anos e pelo menos 25 anos de contribuição para poder se aposentar. Nesse caso, ele receberá 76% do valor da aposentadoria – que corresponderá a 51% da média dos salários de contribuição, acrescidos de um ponto percentual desta média para cada ano de contribuição.

A cada ano que contribuir a mais, o trabalhador terá direito a um ponto percentual. Desta forma, para receber a aposentadoria integral (100% do valor), o trabalhador precisará contribuir por 49 anos – a soma dos 25 anos obrigatórios e 24 anos a mais.

O governo argumenta que a reforma é necessária por causa do envelhecimento da população e do aumento das despesas da União com o pagamento de aposentadorias, e que as medidas fazem parte do pacote de medidas do ajuste fiscal da economia.

 

13 de outubro de 2017
Comitiva também tratou sobre abertura da UPA, ampliação do aeroporto, doações de áreas federais e execução de programas sociais
13 de outubro de 2017
A proposta foi votada nesta semana pela Câmara e permite que qualquer entidade civil promova melhorias nos espaços culturais distribuídos pela cidade.
13 de outubro de 2017
Além da busca de recursos para a construção da ponte internacional, Santo Ângelo aproveitou para firmar apoio com instituições federais a fim de viabilizar projetos ligados ao turismo e ao desenvolvimento da área industrial e econômica do município.
10 de outubro de 2017
Ato foi realizado pela Junta de Serviço Militar, em frente à Catedral Angelopolitana.
10 de outubro de 2017
Os cargos são de Biomédico, Psicopedagogo, Gerente de Saúde, Fiscal Tributário I e Fiscal Tributário - nível II. As contratações acontecerão através de concurso público a ser realizado pela Prefeitura de Santo Ângelo.