Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

Sexta, 27 de outubro de 2017

Câmara e Prefeitura de Santo Ângelo estudam maneiras de implantar Programa Social para Esterilização de Animais

Nesta semana, a Câmara de Vereadores de Santo Ângelo enviou ao Poder Executivo, projeto que trata da implantação de um programa eficaz e ético voltado à esterilização de cães e gatos no Município.

A iniciativa é do Presidente da Casa, vereador Adolar Queiroz, o qual, embasado nas orientações de profissionais e de entidades ligadas à causa animal, elaborou Projeto com a finalidade de instituir no município um Programa Social de Castração de animais de pequeno porte.

De acordo com o Chefe do Legislativo, o programa dará prioridade para animais abandonados e para aqueles pertencentes a população carente de Santo Ângelo.   Para tornar viável a realização dos procedimentos, Queiroz explica que a ideia é contar com o apoio de clínicas particulares, as quais poderão firmar convênio com o município.

Antes de levar para apreciação do Plenário, o Presidente da Câmara debateu a proposta com entidades, profissionais da área e representantes do Poder Público Municipal.  Com o Prefeito de Santo Ângelo, Queiroz debate formas de viabilizar a iniciativa. Segundo o Chefe do Legislativo foi confirmada pelo Prefeito Jacques a informação de que o Deputado Cajar Nardes destinará emenda no valor R$ 100 mil para auxiliar na implantação do programa.

“Entendemos que essa seja uma medida importante, pois irá diminuir a população de animais abandonados, os quais, por suas condições, não recebem os devidos cuidados, o que além de ser desumano, gera diversos problemas à população”, acrescentou Queiroz.

Com o encaminhamento da Câmara de Vereadores, o Projeto passa a ser analisado pela administração municipal, a responsável legal pela implementação do programa.

 

12 de dezembro de 2018
12 de dezembro de 2018
Com a Câmara de Vereadores lotada por amigos e familiares, o homenageado recebeu a honraria na última segunda-feira, 10
11 de dezembro de 2018
A aprovação era necessária para que sejam executadas obras de expansão da rede de esgoto, obras que asseguram o abastecimento de água, ampliação de reservatórios e expansão de rede.