Brasão

Câmara de Vereadores
de Santo Ângelo

Câmara de Vereadores de Santo Ângelo.

Terça, 15 de outubro de 2013

Acontece hoje manifestação pela imediata abertura da UPA, em Santo Ângelo.

Será realizada hoje, dia 15, às 17 horas, manifestação de apoio à abertura da Unidade de Pronto Atendimento – UPA, em Santo Ângelo. O ato acontece junto a sede da Unidade, no bairro Pippi.

Além dos vereadores que estão organizando o evento, lideranças comunitárias, bem como a população em geral devem participar da manifestação. Conforme os edis, o objetivo é chamar a atenção para a necessidade e anseio da comunidade pelo o início das atividades da Unidade em Santo Ângelo.

Para o vereador Osvaldir Ribeiro de Souza, um dos proponentes do requerimento, é necessário que o Poder Público Municipal de maior agilidade ao processo de implantação da mesma. A matéria também conta com o apoio dos vereadores André Marques (PDT), Arlindo Diel (DEM), Diomar Formenton (PT), Everado de Oliveira (PDT), Gilberto Corazza (PT), Jacqueline Possebom (PDT), Jacques Barbosa (PDT), Nader Awad (PDT), Osvaldir Ribeiro de Souza (PMDB), Pedro Waszkiewicz (PDT), Vinícius Damião Makvitz (PMDB) e vereador Lauri Juliani (PDT).

Ainda na última semana, dia 08, os vereadores estiveram reunidos com representantes da Secretaria Municipal de Saúde, no intuito de buscar esclarecimentos referentes ao início dos serviços da UPA no município.

Na ocasião, a Secretária Municipal de Saúde, Eunice Belinazo, destacou o parecer decorrente da vistoria realizada nas dependências da Unidade de Pronto Atendimento. De acordo com Eunice, a partir deste trabalho, foram apontados alguns danos estruturais. Dentre eles está o problema com o piso, o qual apresenta defeitos que resultam na infiltração de água.

Diante do que foi apresentado, os vereadores entendem que a busca deve ser pela celeridade no que diz respeito aos problemas apresentados. “A UPA é uma reivindicação da comunidade santo-angelense e por isso precisamos unir forças e lutar pelo início de seu funcionamento”, afirmou o vereador Vinícius Makvitz.

12 de julho de 2019
Cortes sugeridos pelo presidente da Câmara, vereador Maurício Loureiro (PDT), e discutido com líderes, pode gerar uma economia de até R$ 400 mil por legislatura